Follow by Email

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O TUDO E O NADA

No auge da minha estupidez confesso que não consigo compreender o fascínio que algumas pessoas têm por programas como BBB. Muito já foi dito contra e não é minha função aqui repetir as queixas.Estou apenas expondo a minha ignorância em não conseguir entender o que faz pessoas se importarem tanto com o nada. O programa é absolutamente isto: o nada. Várias pessoas que não dizem nada, não fazem nada, não criam nada, enfim, promovem o nada. Aí me bate uma dúvida maior ainda: o que leva pessoas almejarem a fama com tamanha exposição de nada e por nada? E então eis que me deparo com o triste fato de que nos dias atuais o nada parece ser o tudo e o tudo hoje tem ares de ser absolutamente nada. O vazio das pessoas tende a joga-las num universo paralelo onde presumem que a fama lhe trará a felicidade.Não importa como, o que importa é ser amado, ser famoso, respeitado, conhecido. O que poucas pessoas notam é que se de fato a fama fosse tão boa assim, Michael Jackson, Elvis e Monroe não teriam o triste fim que tiveram, pois não há ícones de fama e sucesso maiores que esta tríade, e todos sabem o final da história. O que se vê hoje é um festival de ambiciosos escalando um muro invisível para se chegar a um topo imaginário. Todo mundo quer ser deputado, vereador, prefeito, governador e uns mesmo sem nunca terem feito nada, almejaram até presidência e ainda conseguiram. O império dos idiotas cresce assustadoramente. Ninguém tá preocupado em ideias ou projetos para melhorar o país, a cidade ou o bairro. O que querem é melhorar sua própria vida e claro ficar rico e poderoso sem fazer nada. Modelos que não desfilam e nem fotografam para revistas, se julgam agora também atrizes. Mal conseguem ler um texto, pensam que Shakespeare é algum diretor de núcleo da globo e dramaturgo é o nome de um ator antigo que foi casado com a Malu Mader, mas têm certeza de que com seus cursos precários e duvidosos de TV e teatro arrematarão um Oscar. Creio que vão ter em mãos objetos fálicos, mas não dourados e nem dignos da academia, mas o importante é ser tudo, sendo sempre o nada. Pseudo-jornalistas com seus diplomas pagos pela família escrevem inverdades sobre pessoas públicas e promovem discórdia e confusão, para assim se acharem o tudo descrevendo sobre o nada. Não vão citar um escritor interessante, muito menos um artista novo que esteja com um belo trabalho, mas vão citar claro um adultério, uma confusão, um escândalo sexual planejado,entre outros nadas que para seus leitores, parece ser tudo. Neste caso fica a dúvida quem de fato promove o nada? A busca pelo tudo sendo nada é tão grande que muita gente prefere até pagar um intermediário entre ela e deus para não ter o trabalho de tentar convencer o senhor de que ela é merecedora de algo, então é mais fácil pagar para garantir o sucesso abençoado pelo pastor, com a alcunha de deus. Cientistas já descobriram que 73% do universo é nada, e isto faz despencar pro ralo definitivamente o orgulho humano. Será que numa vertente filosófica, quando de fato aceitarmos de que realmente somos nada, isto não nos remeterá automaticamente ao tudo? Quando notarmos que a fama, a grana, o poder e toda esta busca do nada pelo tudo são realmente o que menos importa em nossas vidas, viveremos melhor. Nascemos com um brilho no olho, com um dom e não importa se este vai te transformar em tudo ou em nada, o que importa é você de fato ser quem você é! Médico, bombeiro, professor, todos têm seu real valor. A vida não é um filme de hollywood! Não seja você um ratinho de experiências dentro de uma tela brigando com outros ratos por um pedaço gordo de queijo. Talvez sendo quem você é, pode haver uma fábrica de queijos do seu lado e você não conseguiu enxergar. Seja você o TUDO dentro deste imenso NADA que é o universo!