Follow by Email

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

TATU QUE COME PEDRA SABE O FULECO QUE TEM

E o Brasil continua sendo o país da piada pronta. O sujeito se autopromove como melhor ministro da educação, o povo acredita e a nação leva “orgulhosamente” de bônus a penúltima colocação no ranking global desta área.
Aí para festejar com honrarias é batizado de Fuleco nosso mascote da copa de 2014. O nome é um neologismo com as palavras futebol e ecologia (o que não espanta se levarmos em conta nossa qualificação educacional) e acredite você, nobre leitor, foi o escolhido entre 450 opções. Imaginem como eram as outras e a “mente brilhante” que as criou! Fuleco para quem não sabe é o apelido de ânus, o popular c... Das três principais opções, Fuleco venceu Zuzeco (azul e ecologia ou Cazuza e marreco?) e Amijubi (amizade e júbilo), que se eram as três “melhores”, quem será que deu opções de nome ao bichinho? Baby Consuelo? George Bush? Tonho da Lua?
Eu acho que haveriam nomes melhores já que a regra é neologismo. Fulero seria uma boa e homenagearia nosso futebol rampeiro. Pileque, uma ótima opção porque além de homenagear um ex-presidente também seria a junção de pizza, já que tudo aqui acaba assim, com a palavra moleque, que é como nossos jogadores se comportam. Craqueira também é bacana. Remete ao futebol e ainda unifica Cracolândia com Cachoeira, dois vértices de nosso reino. O nosso mascote é um tatu bola que por ironia apesar de carregar o nome ecologia nas costas, esta em extinção. Se bem que com um apelido destes qualquer outro ser entraria numa auto extinção e se enfiaria no próprio fuleco. Mas realmente o apelido talvez faça jus ao nosso povo, pois somos uma nação de fulecos. Políticos enriquecem ilicitamente, mentem, roubam, manipulam leis,
criam títulos e situações favoráveis aos mesmos e ainda assim são reeleitos e alguns até cultuados como se fossem a encarnação do divino. O Brasil é um país que brotou do fuleco de Portugal e talvez por isto até hoje esta nossa tara por este orifício. A nossa música tem sido mais avaliada pela bunda do que pela canção. Nossas estrelas e astros em grande parte são escolhidos “a dedo” por esta nobre região; uma parte de nossa imprensa se dedica a estudar mais orifícios alheios do que a biografia do escolhido; com tantas multas, impostos e taxas, praticamente vivemos tomando diariamente no fuleco. Nossa televisão (com raras exceções) tem sido dirigida por fulecos e talvez daí venha todo o mau cheiro do lixo moral que dela exala. No congresso deputados se concentram muito mais no fuleco dos outros impondo leis e regras que tratem o homossexual como a escória do mundo, enquanto se ignoram temas muito mais importantes a serem discutidos como por exemplo,
a prostituição infantil, a violência urbana e as leis retrógradas que incentivam o crime, entre outros assuntos que vão de encontro a um único fuleco: o nosso! A Fifa e a organização da Copa optaram pelo tatu bola, por ser uma espécie em risco de extinção e que em função disto pode desempenhar um papel fundamental de conscientização e incentivar o público a se comportar de forma ambientalmente correta. E se você sentado na sua poltrona acredita nisto, sinceramente, com todo respeito, tu és um fuleco. Desde quando futebol e conscientização andaram de braços dados? Olhe a situação dos estádios, a agressividade das torcidas, o lixo despejado pós-partidas, a embriaguez desenfreada fomentada pelos patrocinadores dos jogos, etc... Algum mentecapto incompetente sugeriu a criação do Fuleco e tá ganhando muito com isto.
O Brasil é um império do nepotismo. Criatividade, inteligência e raciocínio lógico não servem de nada. O que vale aqui é QUEM você conhece e não O QUE você conhece. Faltando pouco mais de um ano para a Copa e não temos aeroportos preparados, não temos estádios, não temos segurança, não temos sequer uma seleção admirável e temos um mascote apelidado de c... Enquanto você compra sua camiseta, bandeira e sua caxirola, a vuvuzela criada por Carlinhos Brow, nosso Sergio Malandro afro brasileiro, eu continuo aqui menosprezando o ópio do futebol e colocando o dedo na ferida, ou neste caso, o dedo no fuleco do país.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

FIM DO MUNDO OU DE UMA ERA?

Daqui há menos de um mês, de acordo com as profecias de Hollywood e de diversos estudiosos virtuais, o mundo se acabará. A data escolhida foi 21 de dezembro de 2012. Será o início de uma Nova Era onde os habitantes do planeta terra sofrerão uma transformação espiritual ou para os mais pessimistas e catastróficos serão esmagados por um planeta chamado Nibiru
que se chocará com a terra. Cientistas reais e não virtuais, publicamente já rejeitaram toda esta teoria cataclísmica de folhetim e apontam preocupações muito mais importantes para a ciência e toda humanidade, como o aquecimento global e a perda exponencial da diversidade biológica. Eu que não sou cientista e muito menos estudioso virtual, apenas assumo a ignorância de que nada sei sobre o planeta Nibiru e nem tão pouco sobre a matemática das profecias do calendário Maia. Porém, como ser humano curioso e atento arrisco meu palpite e acho que o mundo não vai acabar em fogo ou destruição ao final de 2012.
O mundo ainda vai acabar mesmo é no seu individualismo e irá congelar na frieza das pessoas que aqui vivem, isto sim. O mundo acaba diariamente para várias pessoas, que com força e fé, recomeçam dia a dia numa transmutação constante movida pelas lições diárias que a vida nos ensina. A cada facada que um amigo lhe dá nas costas, a cada projeto seu que vê fracassar, a cada ente querido que se vai, a cada nova mentira que você engole, a cada decepção que lhe consome, a cada amor que se acaba, a cada momento assim, o mundo de fato é destruído, para de novo começar pois somos moldados a ferro e fogo. Nas palavras de Nietzsche: aquilo que não te mata te deixa ainda mais forte. Se você olhar ao seu redor, verá que nada é o que parece ser.
Todo mundo é o que é, mas ninguém ao fundo é realmente aquilo que parece ser. Vivemos todos juntos numa casa de espelhos quebrados, onde a esperança e sonhos nos ajudam a colar os cacos, para novamente enxergarmos a nossa essência máxima e lembrar-nos que somos a imagem e a semelhança de algo supremo. A violência urbana, a ganância desenfreada, a destruição das matas, animais e acima de tudo o desprezo pelo amor é o que continua fazendo o mundo afundar. Não creio em teorias da conspiração, eu creio apenas em fatos reais e isto sim me assusta. O homem é o maior inimigo do homem. Somos todos os dias bombardeados por meteoros de incompreensão. Chamuscados pelo fogo da vaidade e congelados pela frieza do egoísmo alheio. Vivemos num mundo onde a inversão dos valores agride mais o meio ambiente do que a inversão de temperatura,
que já é preocupante. Uma justiça cada vez mais cega e generosa com quem detém o poder e cada vez mais cruel e rude com quem nada tem. Governantes assemelham-se a porcos e vão devorando tudo que veem pela frente até não restar mais nada e se digladiarem entre si pelos restos. Não tema o fim do mundo. Se você crê em Deus ou em alguma divindade à sua escolha, há de convir que não há muita lógica em se destruir um planeta desta maneira. Imagine você a situação: você tem uma casa bela, mas esta infestada de ratos. Você destrói a casa ou elimina os ratos? Acha que um ser divino com uma inteligência superior a sua pensaria diferente e destruiria a própria casa?Então tenha fé e siga o seu caminho. Faça você um mundo melhor. Renove-se, renasça e acima de tudo, descubra-se. Há um mundo maior do que este que você habita, só que esta dentro de você mesmo. Chega de seguir regras ditadas pela mídia que lhe vê como cifrão e fomenta até mesmo a ideia de um armagedom para obter mais lucro ainda em cima desta estúpida política do medo. Alguém lembra o bug do milênio? E o que aconteceu? Nada! Dia 21, faça de fato com que seu mundo acabe, mas que dele renasça um novo muito melhor. Seja você a mudança que quer ver numa Nova Era.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

ESSE CARA FUI EU

Duas coisas incompatíveis no mundo: o que uma mulher sonha em ter e o que de fato ela quer ter. Geralmente sonham com príncipes, mas se entregam aos mais vis canalhas. Como diria um taxista amigo meu: Mulher gosta de brinquedo quebrado. Explanando melhor este tema,
vou utilizar o novo sucesso de Roberto Carlos: Este cara sou eu. Convenhamos, os que assim como eu apreciam a obra do rei e seu fiel escudeiro, Erasmo Carlos, que a música é piegas, óbvia e escrita paras leitoras de Crepúsculo e do sucesso 50 Tons de Cinza, tamanha dose alta de glicose e frases feitas. Mas vamos dissecar a "poesia" para descobrir no subtexto o que de fato interessa às nossas belas e amadas mulheres. Tirando as que estão fora do mercado há mais de 8 anos e as virgens (nem sei se existem) ou solteironas, que compreendo o encanto pela música assim como pelo vampiro da sra. Meyer, vamos nos dirigir aos 95% restante de mulheres pensantes e ardentes por um verdadeiro amor,
que na realidade infelizmente esta longe de ser o tal sujeito da canção. Observação: Este cara pode até existir, mas levará em breve um pé na bunda e este papo de que tal gesto te empurra pra frente é real, mas esquecem de te dizer que tem um abismo adiante e depois da queda demora para se voltar ao topo, mas o que não te mata, te deixa mais forte, sempre. Vamos à breve analise conclusiva: O cara que pensa em você toda hora (Vagabundo. Não tem o que fazer, por isto só pensa em você o dia todo. Seria bom, mas não serve, porque geralmente não usa a cabeça para outras coisas, não ganha dinheiro e não te leva pra jantar fora e nem paga suas contas) Que conta os segundos se você demora
(Ciumento possessivo e NENHUMA mulher sã e inteligente suporta isto por mais de um mês) Que está todo o tempo querendo te ver (Um chato que não deixa você ter o seu tempo sozinha, o seu momento único, aquele que TODA MULHER aprecia e necessita) E no meio da noite te chama pra dizer que te ama (Imagina você dormindo um sono gostoso depois de um dia cansativo e o cara te acorda e diz: eu te amo...dããã...e você fica insone e acabada pro dia seguinte. Em 98% dos casos ele ou ela na noite seguinte dormirão na sala) O cara que pega você pelo braço e esbarra em quem for que interrompa seus passos (Um cara agressivo e violento. Alguém aqui, tirando as “marias-tatames” de fato quer um homem assim?) O herói esperado por toda mulher e por você ele encara o perigo (Esta foi direta para fãs do Crepúsculo. Alguém lembra do apaixonado mega-empresário famoso, que quando o helicóptero caiu ao mar,
ele fugiu nadando e deixou a namorada morrer afogada? Pois é, minhas caras, não se iludam, pois a lei da sobrevivência é mais forte que qualquer paixão) O cara que sempre te espera sorrindo (O riso é uma constante na boca dos imbecis. Então note se o dele passou dos dez minutos. Se passar, encaminhe para o psiquiatra mais próximo. Cuidado com o riso amarelo, pois este também não é saudável e muito menos confiável) Apaixonado te olha e te diz que sentiu sua falta e reclama (Olha o mala ai de novo reclamando que você não deu atenção pra ele no dia de hoje. Isto é bom um dia, uma semana, depois é uma tortura chinesa. Toda mulher detesta) Mas a pior parte é que de fato
infelizmente este cara da canção até existe e pode até eu, ou o sujeito magrinho no banco à sua frente ou o pobretão que te pediu um trocado para tomar café, acredite você, mas nada disto atrai as mulheres de hoje em dia. Hoje mais vale um Eike Batista grosso, estúpido, galinha e mal educado do que um Ronnie Von assalariado num emprego comum qualquer. Tudo isto é uma pena, pois o amor deveria sempre vencer e Robertão, pela falta de amor e excesso de propaganda nos dias de hoje, anda escorregando na poesia, mas são meros Detalhes!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

OBAMA ROCK STAR

Obama nas alturas!Os EUA realmente impressionam o mundo dia após dia com sua facilidade de promover ídolos e heróis, seja no cinema, na música ou até mesmo na política. Barack Obama é rock star, galã de cinema e também estadista. Quem diria que em um país com diversas facções racistas espalhadas dentro dele,
um muçulmano negro com nome de Hussein Obama seria o presidente mais amado e reeleito da nação? Será influência do Morgan Freeman que já foi Presidente dos Estados Unidos e Deus - o que seria quase redundância – ou realmente o país apostou na mudança e no fim da traumática era Bush? O fato é que o carisma e o sorriso “sincero” de Obama conquistaram não só os americanos, mas o mundo inteiro e convenhamos que para os negros a vingança demorou mas veio, já que na eleição fraudulenta de BUSH milhares deles foram PROIBIDOS de votar, num país que preza a liberdade, tanto que o voto, diferente daqui não é obrigatório. Eu confesso que sou fã de Obama e mesmo distante, assim como milhões de brasileiros, torci muito por ele. Aliás, fato curioso
é que nós brasileiros nos envolvemos mais na eleição americana do que na de nosso país. Mas também pudera, sejamos sinceros, aqui não surge um político carismático, com boa oratória (diferente do xaveco barato que estamos acostumados) e um passado praticamente idôneo já há algumas décadas. Quem dera se cá em nossa terra surgisse um Obama, mas creio ser algo um tanto quanto improvável, se analisarmos o rumo que nossa política tomou. Aqui está mais para Romney que para Obama, afinal o discurso do republicano era muito próximo de um ex-presidente que ainda comanda nosso país. Propostas interessantes não surgem, mas ambos sabem falar o que o povo quer ouvir. Ainda bem que por lá, este “xaveco” não funcionou e Obama venceu. Romney nos debates agiu como o incrível Hulk:
“Eu forte, Obama fraco!” Mesmo com a crise sufocando sua campanha, o líder mais carismático do mundo atual se reelegeu, o que prova que a maioria do povo americano, diferente do que muita gente ignorante prega, prefere sim a paz e não vê o dinheiro em primeiro lugar, como pensaram os marqueteiros de Romney. O patriotismo de lá é algo admirável, pois como disse Bruce “The Boss” Springsteen, - um dos apoiadores e amigo de Obama - “Onde quer que essa bandeira tremule, nós tomamos conta de nós mesmos”.
Obama é o personagem ideal, escrito pra um filme de invasão extraterrestre ou de fenômenos da natureza, onde presidente salva o planeta. Ele é o anti-herói, rejeitado, cuspido e ignorado pela história que na maior zebra que a América conheceu, deu a volta por cima e acendeu um novo caminho para os EUA e consequentemente para o mundo. Mas vamos com calma, porque um homem sozinho não comanda uma nação, infelizmente. Para sair da crise haverá de entrar em acordos, nem sempre vistos de forma positiva. É o eterno jogo da política. Será que por trás de sua solidão de paladino não se escondem interesses de grandes corporações? Afinal como este homem salvaria a economia americana, sem envolvimento de grandes capitalistas?
O único fato indiscutível desta história é que qualquer presidente eleito seria melhor que a era Bush, portanto ainda é cedo pra darmos cinco estrelas pra este filme de quatro atos que se inicia, pois pode faturar o prêmio máximo ou ganhar uma framboesa de ouro em poucos anos. Mas ao menos um Oscar, o povo americano faturou, pois soube votar muito melhor do que a gente. E sem urna eletrônica! Votar ainda não é o nosso forte. Como diria Roger Rocha Moreira: “ainda somos inútil”. Só nos resta esperar pra ver e torcer para que Obama seja a mudança não só nos EUA, mas para o mundo. Mudanças quase sempre são positivas, mas não devemos esquecer que temos antes de tudo nos tornar a mudança que de fato queremos ver no mundo. Parabéns, Obama. Parabéns, povo americano!