Follow by Email

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

FIM DO MUNDO OU DE UMA ERA?

Daqui há menos de um mês, de acordo com as profecias de Hollywood e de diversos estudiosos virtuais, o mundo se acabará. A data escolhida foi 21 de dezembro de 2012. Será o início de uma Nova Era onde os habitantes do planeta terra sofrerão uma transformação espiritual ou para os mais pessimistas e catastróficos serão esmagados por um planeta chamado Nibiru
que se chocará com a terra. Cientistas reais e não virtuais, publicamente já rejeitaram toda esta teoria cataclísmica de folhetim e apontam preocupações muito mais importantes para a ciência e toda humanidade, como o aquecimento global e a perda exponencial da diversidade biológica. Eu que não sou cientista e muito menos estudioso virtual, apenas assumo a ignorância de que nada sei sobre o planeta Nibiru e nem tão pouco sobre a matemática das profecias do calendário Maia. Porém, como ser humano curioso e atento arrisco meu palpite e acho que o mundo não vai acabar em fogo ou destruição ao final de 2012.
O mundo ainda vai acabar mesmo é no seu individualismo e irá congelar na frieza das pessoas que aqui vivem, isto sim. O mundo acaba diariamente para várias pessoas, que com força e fé, recomeçam dia a dia numa transmutação constante movida pelas lições diárias que a vida nos ensina. A cada facada que um amigo lhe dá nas costas, a cada projeto seu que vê fracassar, a cada ente querido que se vai, a cada nova mentira que você engole, a cada decepção que lhe consome, a cada amor que se acaba, a cada momento assim, o mundo de fato é destruído, para de novo começar pois somos moldados a ferro e fogo. Nas palavras de Nietzsche: aquilo que não te mata te deixa ainda mais forte. Se você olhar ao seu redor, verá que nada é o que parece ser.
Todo mundo é o que é, mas ninguém ao fundo é realmente aquilo que parece ser. Vivemos todos juntos numa casa de espelhos quebrados, onde a esperança e sonhos nos ajudam a colar os cacos, para novamente enxergarmos a nossa essência máxima e lembrar-nos que somos a imagem e a semelhança de algo supremo. A violência urbana, a ganância desenfreada, a destruição das matas, animais e acima de tudo o desprezo pelo amor é o que continua fazendo o mundo afundar. Não creio em teorias da conspiração, eu creio apenas em fatos reais e isto sim me assusta. O homem é o maior inimigo do homem. Somos todos os dias bombardeados por meteoros de incompreensão. Chamuscados pelo fogo da vaidade e congelados pela frieza do egoísmo alheio. Vivemos num mundo onde a inversão dos valores agride mais o meio ambiente do que a inversão de temperatura,
que já é preocupante. Uma justiça cada vez mais cega e generosa com quem detém o poder e cada vez mais cruel e rude com quem nada tem. Governantes assemelham-se a porcos e vão devorando tudo que veem pela frente até não restar mais nada e se digladiarem entre si pelos restos. Não tema o fim do mundo. Se você crê em Deus ou em alguma divindade à sua escolha, há de convir que não há muita lógica em se destruir um planeta desta maneira. Imagine você a situação: você tem uma casa bela, mas esta infestada de ratos. Você destrói a casa ou elimina os ratos? Acha que um ser divino com uma inteligência superior a sua pensaria diferente e destruiria a própria casa?Então tenha fé e siga o seu caminho. Faça você um mundo melhor. Renove-se, renasça e acima de tudo, descubra-se. Há um mundo maior do que este que você habita, só que esta dentro de você mesmo. Chega de seguir regras ditadas pela mídia que lhe vê como cifrão e fomenta até mesmo a ideia de um armagedom para obter mais lucro ainda em cima desta estúpida política do medo. Alguém lembra o bug do milênio? E o que aconteceu? Nada! Dia 21, faça de fato com que seu mundo acabe, mas que dele renasça um novo muito melhor. Seja você a mudança que quer ver numa Nova Era.

Nenhum comentário: