Follow by Email

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

ELEITOR ESPERTO, POLÍTICO RECICLÁVEL

Como abutres que regurgitam seus alimentos para que seu ninho cheire mal e assim espante seus inimigos, assim fazem alguns candidatos a cargos políticos que regurgitam
não só o seu lixo moral como ainda o lixo físico de suas mentiras para impressionar eleitores mal informados e demarcar seu território. Como acreditar em alguém que inexplicavelmente gasta exponencialmente uma quantidade absurda para emporcalhar a cidade se levarmos em conta que o que ganhará durante o mandato (se depender apenas do salário, que diga-se de passagem, é excelente) não cobrirá estes gastos? Evidente que ser vereador e prefeito não é mais expediente e sim premiação, basta analisar a vida de cada candidato pré e pós-eleição. O dinheiro “como num passe de mágica” multiplica-se infinitamente e a população estúpida e abandonada acredita nesta multiplicação como ato lícito e não toma nenhuma atitude. Enquanto nosso dinheiro se esvai pelos ralos da política brasileira,
o povo continua dançando que nem mico amestrado ao som de músicas imbecis ou então hipnotizado pela vida de ficção, que pra maioria, infelizmente tem mais valor que a real, o AGORA. Mas voltando ao assunto sustentabilidade, que cerca de 60% dos candidatos mal sabe o que é e nem adianta oferecer uma visitinha ao Aurélio, pois eles vão achar que é algum eleitor e vão mandar material pra caixa de correio do falecido, a dúvida que paira sobre o tema é que se o candidato ao se eleger produzirá mais ou menos lixo do que durante a campanha. Ao analisar os projetos, a condição das cidades e de sua população, me parece um tanto claro que de todo lixo produzido por esta gente, os “santinhos” ao menos são recicláveis, já os “diabinhos”
em suas cadeiras de poder, jamais se reciclam. Se bem que ao menos na maioria das cidades, a câmara foi renovada em mais de 50% em alguns casos e em SP, o lixo em boa parte não foi eleito e nem reeleito, com exceção de alguns casos à parte, como espancadores de mulheres e hipócritas que continuam recebendo votos. Os “artistas” do quarto escalão e as sub-celebridades também ficaram de fora, o que demonstra que boa parte do eleitorado ao menos tem amadurecido e muito nesta questão ou que de fato estes “artistas” já não servem para mais nada mesmo então fica a dica: aposentadoria às pressas, ok? Que na próxima eleição, a gente de fato se livre de todo o lixo e recicle mesmo a câmara! Dê mais valor a seu voto e escolha alguém que de fato você acredite e que tenha uma vida pregressa no mínimo digna de valor por seus trabalhos prestados à população mesmo sem nunca ter se elegido.
A cidade de Guarulhos foi palco de uma grande e inteligente manifestação, da qual honrosamente participei, onde BOA PARTE do lixo que candidatos emporcalharam as ruas, fora devolvido à porta da câmara dos vereadores. Já quanto ao lixo humano devolvido à Câmara, aconselho que os reeleitos que não mereciam, cabe no mínimo uma fiscalização mais direta da população. Quanto ao montante de toneladas de papel que emporcalharam a cidade, recomendo que você e seus amigos recolham esta sujeira e devolvam onde de fato deveriam estar: na casa dos candidatos. Vamos jogar no quintal, entupir a caixa de correio, jogar sob o carro e se a casa, perdão, a mansão no caso dos reeleitos, estiver com a janela aberta, também é uma ótima pedida. A César o que é de César. Ao candidato o que lhe pertence: suas mentiras, impressas ou não!

Nenhum comentário: