Follow by Email

sábado, 13 de setembro de 2008

Frutas de Plástico


Meus caros ilustres sete leitores, que o Brasil é um país geométrico, estamos cansados de saber. Afinal, temos problemas angulares, discutidos em mesas redondas, por um monte de bestas quadradas. Mas como se não bastasse, somos regidos também por uma forma geométrica: a bunda! Aqui tudo não acaba em pizza, como aprendemos, mas sim em bunda. Ou passam a mão na sua bunda, ou você leva um pé na bunda ou então aceitamos tudo hipnotizados por uma bunda. Há uma dinastia perene, que passou já por rainhas Gretchens, imperatrizes Cadilacs, princesas Carlas e Sheilas e agora mais recentemente “lacaias” Melancias. Onde isto tudo vai parar? Onde costumam parar as “coisas” lançadas pela bunda? Então é pra lá que estamos indo, meus caros. E ninguém vai nos salvar desta fossa, pois somos carentes de heróis. No esporte, nosso último herói foi o Senna, na literatura temos o Paulo Coelho, que permanecerá sempre entre nós, pois assim como a bunda, ele também é imortal, mas longe de ser o herói, na música nossos heróis morreram de overdose, na política nosso último grande herói foi...é...huuummm...deixe-me ver....bom, neste caso, eu fico com a bunda. Mas como a coluna fala de cinema, vamos lá então. Nosso herói no cinema é....Não vale Bruce Lee, Stallone, ou pra você minha leitora bonitinha, o Brad Pitt. Falo de herói nacional. Quem é? Alguém? Ninguém, né? Então vou melhorar a pergunta: A nossa musa do cinema foi Sônia Braga e hoje quem é? Quem são? Perceberam? O Brasil continua carente de ídolos, heróis, e o pior, não temos musas, por isto quem carrega o brasão da nossa pátria e se transforma em diva, é quem tem uma bunda dissonante. Apesar de não gostar nada de futebol, achar carro apenas um simples meio de transporte, nunca ter pisado num bordel, não ficar contando vantagem sobre as mulheres que me relaciono e achar a mulher melancia baranga, eu sou homem! Acreditem! Hetero convicto! Mas no Brasil se o cara não tem estes predicados e pior, se não acha a melancia um tesão, então não deve ser macho. Parafraseando o poeta Vinicius, as feias que me perdoem, mas beleza é fundamental. Sabemos que até existem umas feias potáveis, mas a maioria só serve mesmo para fazer sabão. E no meu tanque o sabão tem cheiro de melancia. É inadmissível transformá-la em musa. Nem minha miopia me trairia. Ela é baranga. Musas, fora nossa eterna Soninha Cravo e Canela (e as eternas divas da pornochanchada), acho que ficamos só com o cinema americano mesmo e suas divas que invadem nossos sonhos até hoje. A vizinha Marilyn Monroe, a dama de vermelho Kelly LeBrock, a mulher nota dez Bo Derek, a pantera Nastassja Kinski e a eterna Barbarella Jane Fonda, que até hoje ronda meus pensamentos. Estas são musas. Ficam tatuadas em nosso cérebro. Mulher não deve ser avaliada por uma bunda e convenhamos, no caso da melancia uma bunda feia. Mulher é o todo. O conjunto da obra. Aliás não haveriam lindas canções se não fosse pelas mulheres. Poesias, obras de arte, gols de placa, viadutos, colunas de jornal....tudo no final das contas é dedicado a uma (ou a várias) mulheres. Elas são a principal causa da beleza deste mundo, porque todo homem que se preze faz algo interessante só pra conseguir levar uma (ou várias) mulher (es) pra cama. O que seria do cinema se não fossem as mulheres? Ou então se o cinema fosse avaliado como aqui, pela bunda, John Stagliano levaria Oscar ano após anus...ops, ano! Então vamos deixar de balela e lembra que frutas de plástico inesquecíveis, só mesmo as que Carmem Miranda usava na cabeça, porque este exército de silicone com nome de frutas não vai invadir o meu erotismo. Fico ainda com as belas da tarde, as meninas do lado, as lolitas, as Sharons, as Julianes, as Nicoles, estas sim fazem uma bela salada de frutas. As mulheres morangos são bonitas, vistosas, mas estragam com facilidade. As mulheres maçãs fáceis de encontrar e dão o ano inteiro. As mulheres goiaba já vêm todas bichadas. As mulheres jaboticabas quando se comem demais dá mal estar. E mulher melancia pra mim é redonda, pesada, cheia de caroço e dá pra mais de 20 comer sossegado. Então, frutas são como havaianas e eu fico só com as legitimas, que dão um bom caldo. Mulher pra mim não é fruta, é arte! E só há três coisas que um homem pode fazer pelas mulheres: amá-las, sofrer por elas ou transformá-las em arte. No caso desta coluna, em literatura, já que a mulher é a poesia de Deus e o homem a simples prosa. Já que elogiei vocês todas então façam o favor de me ligar este final de semana porque deu uma vontade de tomar um suquinho de frutas!



PUBLICADA NO JORNAL GUARULHOS HOJE DIAS 13 E 14 DE SETEMBRO DE 2008

2 comentários:

bruna disse...

E eu que me achava feia... tem gente pior nesse mundo!
Agora descobri que sou bonita! =D

Ainda bem que nesse mundo existe um homem que não idolatre a grande "musa brasileira" atual, que para mim está a um passo da obesidade...hahahahahahaha

Otima coluna de hoje!
Bjoos Maau!

Jéssica Batista disse...

e num é que eu fui uma das primeiras a ler?

ai ai ai... quanta bunda... senti que em mim está faltando alguma coisa!

rs

beeeijo ;*