Follow by Email

terça-feira, 1 de outubro de 2013

RATOS POLITICAMENTE INCORRETOS

No país da piada pronta a cada dia somos tomados de assalto por mais um ato ridículo de governantes que extrapolam o limite do bom senso em nome da ética e da moral, de acordo com o código rascunhado por eles com canetas Mont Blanc em notas de cem. No país onde condenados por crime de corrupção conseguem ter mais poder do que o próprio supremo tribunal,
modificando suas penas a bel prazer, já seria uma piada em qualquer parte do mundo, mas aqui, ironicamente se preocupam com o “politicamente correto” do clássico desenho Tom & Jerry. Um momento, por favor, tenho de parar de rir...Pronto, vou tentar me controlar. Tudo que é relevante chama a atenção destes seres engravatados que andam com o bolso estufado e o coração congelado. O rato encontrado dentro de uma garrafa de refrigerante, pondo em risco a saúde de todos, não importa. O gato exposto na net, crucificado literalmente por um bando de adolescentes “divertidos” também não importa, mas Tom & Jerry, estes mestres da discórdia e da violência devem ser exilados pois causam o mal em nossas pobres crianças.
Estilos “musicais” como funk que trazem letras de alto conteúdo erótico onde imperam drogas, misoginia e prostituição, são elevadas, por alguns destes senhores de terno e gravata que infelizmente nos representam, ao pódio de atividade de lazer e cultura popular das mais importantes, isto com o aval de um célebre deputado que acha seu salário (quase 27 mil reais) baixo, pois merecia ganhar mais, num país onde trabalhadores ganham pouco mais de 600 reais. Isto é “politicamente correto”? Esta mesma turma faz um alarde imenso sobre a sexualidade, enaltecendo o homossexualismo e por ora tentando até transformá-lo indiretamente em regra. Evidente que nada tenho contra homossexual, pois preconceito é estúpido em qualquer esfera, porém como cidadão, creio que há problemas muito maiores para se discutir do que a vida sexual das pessoas.
A fome, o desemprego, a miséria, a criminalidade alta, entre outras barbáries deveriam ser discutidas com o mesmo afinco que se discute sobre bundas, pênis e vaginas. Como ser politicamente correto no país dos políticos incorretos? Ontem a modelo que era usada como cortesã de um deputado que desviou mais de 300 milhões do dinheiro público, foi presa e já está livre e com convites para posar nua, aí em contrapartida uma senhora desempregada que furtou um pacote de feijão do mercado, para alimentar os filhos, esta há 40 dias presa entre assassinas, quer algo mais politicamente incorreto? Aqui no Cabaré Brazil nós temos de sobra. Um famoso deputado homofóbico e misógino consegue com sua “lábia” extorquir publicamente seus fiéis (veja na internet) e é tido ainda como paladino da justiça, tanto que mandou prender duas garotas que se beijavam frente a um evento seu.
Moral da história criancinhas: extorquir é legal, beijar é crime! Outra turminha também de deputados (viu como estamos bem representados?) fazem mutirões para desvendar crimes de tortura de 40 anos atrás e ignoram crianças sendo estupradas e violentadas nos dias atuais. Onde esta a tal comissão de direitos humanos que só pensa em holofotes, polêmicas e foge das dores de vítimas civis? Já sei: está levantando cartazes pró-Tom pela violência do esquizofrênico Jerry, ou vice versa. Ainda bem que nossos representantes vão nos livrar desta dupla de meliantes. Nossa TV vai ficar bem melhor com sua exemplar programação. As duas da tarde temos programas forjando histórias de terror e até invocando “entidades” em troca da audiência, inclusive se utilizando de ofensas e piadas direcionadas a um anão, ou melhor, pessoa verticalmente prejudicada. Às quatro da tarde tem programa de fofoca promovendo traição, alpinismo social, sexo, vulgaridade, assassinos celebridades,
entre outros astros do circo de horrores. Às seis da tarde começa o festival do sangue com pessoas sendo fuziladas por criminosos e flagradas por câmeras de segurança, exibidas agora na TV. Às oito, jornais noticiam corrupção, crimes e guerras e depois às nove e meia, novelas, onde sexo, falcatruas, adultérios, violência e muito mais, crianças podem assistir. Ainda bem que nossos “políticos corretos” livraram a infância desta dupla pecaminosa de gato e rato. Adeus Tom & Jerry. Nossos gatos estão nos postes e nossos ratos, bom, estes hoje têm imunidade parlamentar.

Um comentário:

dagoberto santos disse...

Quando a gente tem a sensação de que já chegamos no fundo do poço, os nossos nobres políticos fazem questão de nos mostrar que o buraco é bem mais fundo do que se imagina. Pica Pau, Chaves, Turma do Pernalonga,etc. que se cuidem.....rsrs...