Follow by Email

quarta-feira, 9 de julho de 2008

E O VENTO LEVOU O FENÔMENO

Meu sete leitores, ao som da clássica melodia de o Vento Levou, inicio aqui esta coluna em homenagem à célebre frase dita por Clark Gable, na pele de
Rhett Butler
para Scarlett O'Hara (Vivian Leigh) em E o Vento Levou...: "Frankly, my dear, I don't give a damn" ("Francamente, minha querida, não estou nem aí". Esta frase foi eleita a mais famosa do cinema de todos os tempos, em uma lista de CEM lançadas pelo American Film Institute (AFI) com as melhores falas da história de Hollywood. Ela nunca esteve tão atual, porque deve retratar bem o que Clark Gable diria se estivesse vivo nos dias de hoje, ao se deparar com mais uma biografia sobre sua pessoa, porém desta vez retratando seus diversos casos homossexuais em troca de papéis no cinema. Pois é, meus caros, aquele bigodinho nunca me enganou: Clark Gable era gay! O livro com o sugestivo título”Tormented Star”, nos mostra o outro lado do galã: O de costas? Aqui no Brasil, seguindo o rumo da história, o nosso “Fenômeno” resolveu também nos agraciar com a publicidade de seus segredos. O que houve na final da Copa da França? Ninguém sabe. Porque Cicarelli se mandou? Ninguém sabe. O que houve durante três horas dentro de um quarto de motel com Ronaldo e seus Travecos? Aliás, um bom nome de banda, como já registrou meu guitarrista Luís Reys. Ninguém também sabe. O fato é que enquanto Ronaldo não tem sua biografia lançada, a população se encarrega de escrevê-la e a equipe de Brasileirinhas se encarrega de transcrevê-la para o cinema, ou melhor, para os televisores, já que a Vivi (não a nossa musa do pornô, mas a ex do Ronaldo) já assinou contrato e esta gravando o filme com o sósia do fenômeno. Mais um gol de placa da Brasileirinhas, que assim como o filme da Gretchen (Taras da Noiva Cadáver) vão arrebentar de vender e claro, patrocinar indiretamente mais um clássico de vendas da Rua 25 de Março. Nesta história toda o que me deixa com a pulga atrás da orelha é o fato de que quando travesti usa crack ninguém fala nada, agora quando um craque usa travestis aí a coisa pega, quer dizer, ele, o craque é quem acabou pegando. Se bem que pelo histórico de “pegador” (sem trocadilhos) do Ronaldo, tendo no currículo (sem trocadilhos de novo, por favor, sêo Everaldo) até a espetacular Daniela Cicarelli, depois de sair com três travecos e ainda horríveis, ele poderia até alegar uma convulsão, que convenceria mais do que a que teve na final da Copa de 98, não acham? E assim abafaria (no cangote) o caso. A travesti Andréa pediu 50 paus (mais um trocadilho e eu paro de ler pro senhor, sêo Everaldo) pra elas ficarem de boca fechada, então conclui-se que de boca fechada, só haveria um meio de diversão, né? Ou será que os três ficariam de boca fechada?

E logo três! Isto que é jogador com fome de bola, porque abocanhou logo seis de uma vez. Mas para mim, o que fica realmente claro é que Ronaldo queria mesmo era apenas fazer um gol, pois no quarto de motel tinham duas traves e um travessão. E mesmo com marcação (de barba) serrada de homem a homem ele fez o gol!

Ou como diria meu amigo Danilo, Ronaldo foi festejar a final do campeonato carioca e como Deu Flamengo, ele ficou feliz e resolveu Dar também. O fato é que mesmo se onde houve fumaça, não exista vestígio de fogo algum, a imagem já foi queimada. Vocês se recordam do caso Chiquinho Scarpa, quando a pizza de Ex-Carola Scarpa foi pra TV contar o que viu na noite de lua de mel em sua cama? Pois é, ninguém sabe se viu mesmo, mas que ele perdeu a fama de playboy no ato e de quatro, perdeu! A língua do povo é venenosa, mas convenhamos que muito artista gosta de dar asas à cobra, (Pronto, Sêo Everaldo....cansei dos trocadilhos do senhor e não vou ler mais)afinal toda publicidade é sempre bem vinda para alguns, mesmo que de forma negativa. Apesar de ser são-paulino, devo admitir que Ronaldo mostrou seu interesse em jogar no São Paulo F. C., ao notar que os patrocinadores HABIBS LG, lidos de trás pra frente (posição favorita do fenômeno) ficaria atraente: GLS BIBAH!

Claro que tudo isto é uma grande brincadeira até porque ninguém tem nada com a vida do outro e o fato de Ronaldo pagar por prazer também não é novidade, basta ver seus relacionamentos anteriores. O travesti ao menos pediu a parte dele em dinheiro. Por falar em dinheiro, deixe eu terminar logo a coluna e correr pra casa, porque tenho de terminar a edição de Cinelândia que vai ao ar todo sábado na TV Cantareira e depois na net pelo www.guarulhosweb.com.br. Eu já havia dito isto? Jura? Desculpe, mas não havia percebido. Afinal se tem gente que não percebe nem a diferença entre travesti e mulher, eu posso ser perdoado por isto. Tomara que um dia Cicarelli ou a Raíca não percebam a diferença de bolso entre Ronaldo e eu! E pra você meu amigo Fenômemo fica a dica: “Frankly, my dear, I don't give a damn!”.

PUBLICADA NO JORNAL GUARULHOS HOJE DIAS 24 E 25 DE MAIO DE 2008




Nenhum comentário: